terça-feira, 9 de outubro de 2012

AO NATURAL É VOCE SORRINDO



Ao Natural e Todo Lindo
É ver voce sorrindo
Enquanto a deusa gera a Luz
Tu a espalha e a conduz

De mero receptor,
Não tens nada
Se sou eu a rota do seu coração
Es tu que ilumina minha estrada

Sua força é suprimento
Para o meu sonhar
Enquanto em meu mundo vou criando
É voce quem me ensina amar

Seu mistério me envolve
Numa luz resplandecente
Feminino e masculino
Há um céu dentro da gente

Alecrim, alecrim do meu jardim
Que meu mundo vem alegrar
E acalmar a mulher em mim

Unidos, suportamos até os mais frios climas
Firmes e fortes, como centeio
De manhã, nosso céu é azul
Mas de tarde, ele fica vermelho

Dizem que a rosa é mais bela
E que o cravo tem pouco valor
Mas no mundo do cravo e da rosa
O que conta mesmo é o Amor

Sou passiva e voce, ativo
Os deuses nos fizeram assim
Enquanto eu me perco em voce
É voce, homem
Que se esconde na mulher que existe em mim

Coadjuvante sim!
Mas de sabor sem igual
Alecrim do meu jardim
É voce hoje e sempre
Lindo e Natural.

 (Chandra Veeresha Ram)

OS:  Resposta do coração de uma deusa ao poema “Ao Natural e Todo lindo”, escrito por Anand Milan. Para entender melhor, leia o poema dele e em seguida, releia o meu.- Chandra.

AO NATURAL E TODO LINDO





AO NATURAL E TODO LINDO



É fato que a Deusa é voce

Tu és a mais pura beleza

A doadora de Luz

É a rota do meu coração.



Mas e eu? o que sou?

O homem mais lindo

O Grande receptor

Nesse peito também tem AMOR.

Voce pode não ver,
Pode até não querer
Mas a busca mais intensa
É pelo Ser e não pelo poder.

Deus me fez assim
Mais forte, mais ativo
Mais também tenho um lado oculto
Um lado que chamam de feminino.

Todo homem que se preze
Tem que ter em si
Um ´´Q´´ a mais de AMOR
E cheiro de alecrim.

Voce sozinha quem é?
Eu, sozinho, não sou ninguém.
Unidos, eu e tu, tu e eu
Somos mais que Um
Somos o próprio Deus.

Então venha,
Se una a mim
A sua pureza com a minha ação
Em um abraço sem fim.

Sou coadjuvante da sua beleza
Eu sou o cravo e voce a rosa
Lembram mais de ti do que de mim
Fazer o que se é assim?

Mais eu insisto em te dizer
Tu só é mulher porque sou homem
Eu não existo sem voce
Isso é fato. Tente entender.

Tua boca e minha boca
Tem o mesmo sabor
E esse meu cheiro de alecrim
É que traz voce de volta pra mim.

Ao Natural e Todo lindo
Eu sou assim.

Anand Milan Ram